18 março 2009

Conheces o sabor do mar?

Conheces o sabor do mar? Já ouviste o silencio das planicies alaranjadas? Já choraste de vida ? Já gritaste de prazer? Já te perdeste nos sentidos libertos pela madrugada? Já partiste sem destino? Já viveste sem mais nada?
Nas certezas presas, no muro erguido, nas amarras do conhecido, cegaste... Não viste os meus passos apressados a chamar por ti, não viste para além das lagrimas ditas pequenas perante a grandiosidade da vida que não sei ter.
As palavras são rajadas de medo de viver e, olha agora, já sei fugir de ti e desse silencio consentido.
Amo-te muito para alem daqui. Amo-te tanto que aprendi a viver sem ti. Neguei as minhas certezas, embrulhei os medos e ri-me da dor que me fustigou... Saltitei à tua volta até te estontear, quero correr, quero o sabor do mar, quero a realização dos sonhos que os anos nunca me fizeram esquecer. Disse-te ser tua sem o ser, sou mulher e nunca entendeste o meu jeito de ser. Amei-te ainda mais por isso.
Hoje rendo-me às minha origens, folheio os meus livros de infancia e não vejo a diferença, choro saudades passadas e rio-me com a força de querer.
Conheço o cheiro da terra, este sol há-de aquecer este dia e outros que preencherei sem espera de mais nada a não ser a minha verdadeira razão de viver.
Sou menina sabes? Sonho com bonecas e mares.
Estou tão cansada...

2 comentários:

Paco Bailac disse...

Ted dejo un saludo desde la armonia del coaching.

Paz

pacobailacoach.blogspot.com

Pipoca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.