05 novembro 2009

Há um dia





Há um dia que  inspiro, nada. O tempo pára, os contornos adocicados de embriões adormecidos, a cor escarlate do medo, as vozes, as gentes, são orquestras de movimentos celestes.
Nesse dia,único, ouço-me, deixo as  mãos percorrerem-me na descoberta do meu renascer, aqueço-me das trovas de outrora e das folhas que caem soltas, fundo-me em movimentos de Outono.
O ar que respiro tem o sabor das amoras, de caules de trigo, de auroras molhadas. Brotam dos meus poros gestos serenos e laranjas, e a chuva chegada enfeita os meus olhos.
Há um dia que me guardo, que me entendo, que a junção das palavras volta ao silencio que vem de dentro, em sentidos iluminados.
De repente, num segundo, entendo a pequenês de um  ser albergado, sendo moradora de sonhos que me velam.
A verdade é carnal, transpira, mágica de vontade.
Adormeço em mim num sono mais desperto que a própria vida.
É um dia feito de ti, em mim.

3 comentários:

Carla disse...

Olá, obrigada por seguires e comentares o meu blog. Também gostei do teu, é interessante. Quanto à minha Estrela, ela é realmente linda! Sou uma dona babada...Tem apenas quase 5 meses e é muito inteligente, muito brincalhona e gosta muito de mimo!...Gostava mais de saber da tua experiência com a tua, ou teu, porque isto de ter uma cadela ainda é muito recente para mim...não tenho muita experiência! Bjs

Sonhadoremfulltime disse...

Olá amiga,
um texto com cor, música e odor.

Senti o cheiro das palavras invadirem-me como um todo.

Abraço

Luz disse...

Amiga da alma,
Um texto repleto de sentires em todos os seus sentidos...
O perfume de cada palavra que podemos ouvir, o aroma de cada gesto que podemos sentir em nós, o toque que nos toca..., e, tanto mais que podemos sentir neste dia feito de ti... A magia é plena e sentimo-la no silêncio que nos alberga deixamo-nos embalar até adormeçer...

Abraço da alma de luz