13 fevereiro 2010

Sempre fui demasiadamente distante da minha expressão, e os meus olhos não brilham, não podem.
Talvez por isso me saem poucas palavras ou nenhumas e estranho, procuro o conteúdo apenas.
Talvez por isso magoo e sinto de uma alma pequenina que amo tanto.
Perguntas-me se vivo, sei que não, é essa a questão, foi esse ponto de partida do meu silencio, de cada gargalhada que hoje me cala, é essa a razão da minha dor e caução.
Estou aqui no limiar da porta até à existência sublime que me faz dentro e após o embargo destruidor da minha obra que me calou e doi tanto. Gostava de pedir qualquer coisa, sem motivo, gostava de te dar um abraço, e seria o mais sentido de todos, gostava de ser Fevereiro já passado, gostava que fosse uma vez tempo meu aliado. 
Hoje, todos os lugares, todas as coisas, se uniam na mesma mensagem.
E estranhamente, atrasada e decidida, não elaboro mentalmente as equações de deve e haver, tenho uma divida tremenda, não imaginas o quanto, com tudo, com o que sinto, com o que soa cá dentro.
Estou ai, estou em tudo o que nos faz, por isso mesmo me calo agora, só um bocadinho para o sentir e fazer.
Lembras-te de há uns anos, te ter dito que mudei tudo no dia em que já ninguém acreditava, mas no momento em que senti, lembras-te que o tempo foi sempre uma anedota para mim, como se brincassemos à apanhada desde sempre? E tu estiveste sempre comigo e eu, estive sempre contigo, mesmo não vendo.

Se olharmos  no fundo dos olhos, vemos, mesmo que a nossa história seja tão diferente, entendes o que sinto, tal como eu entendo a revolta, o riso e o fim de tudo, e creio, do meu fundo, que estaremos de novo, nesse sitio que tem o meu sentido, e por isso a tua presença, e será outro tempo, de conteudo e visão. São dois passos, minha irmã, é só isso que se apagou no meu olhar! E dor.

3 comentários:

marta marques disse...

ADORO-TE minha pricesa de palavras singelas.....adjectivos que me tocam a alma....lendo-te (e apesar de ñ te ver) sinto que ñ estou sozinha nesta solidão que penso ter provocado em mim....

marta marques disse...

e hoje....dia em que passei mutio com o meu amigo Marte...lá no palacio da Ajuda...regresso agora...
tenho que estar agarrada ao computador por causa de trabalhos a que propus fazer...
deixo o teu blog aberto para ouvir a tua musica...para te sentir um pouquinho mais perto de mim....

.Leonardo B. disse...

[meus olhos, pelo contrário, denunciam qualquer mentira que os meus lábios não queiram guardar!]

um imenso abraço

Leonardo B.