05 janeiro 2009

O meu amor por ti!!!

Porque não faria sentido caminhar nos trilhos já percorridos , porque a minha vida adormeceria sem a descoberta do novo mundo, porque quem já antes se aventurou, ganhou o universo do desconhecido que eu percorreria como quem segue um mapa…
Porque a cada novo dia, abrem-se os céus exclamando o Dom dos seres viventes, escarnecendo dos meramente pensantes
Porque entre o Deve e o Haver não paramos para pensar no ser, no querer ..
Porque caminho entre opostos que me fascinam … Quero e não quero, sou e não sou, amo e odeio mas preciso de sentir, forte, cada palpitar de um coração que é o meu e que aspira por cada momento que agarro com todas as minhas forças.
Hoje sonhei com o meu próprio sonho, e vivi-o.. E tu estavas lá… Estavas só lá para iluminar-me, para me lembrares que me queres, que me desejas e que existes. Que, para além da primeira imagem que vejo tantas vezes reflectida em espelhos, existe tanto mais dentro de mim e que tenho escondido sem crédito nem confiança. Até tu!
A minha vida hoje .. é uma vida honrosa, saborosa, amena e serena…
Mas as minha mente corre, viaja, salta e quer viver e tu não vês.. Tu não entendes o que sinto porque não sabes, porque eu deixei que assim fosse, porque acreditei naquela vontade de me serenar, de me sossegar e enebriar com a simplicidade da vida..
E eu não sou só isso…
Alguém me falou em reservas e eu pensei e percebi que as minhas são os meus travões, são valores com que me presentearam quem não questiono porque amo infinitamente, são os trilhos incertos em que corro sonhando… São as minhas vontades, são as Sandras selvagens que pretendi domar, são as infinitas certezas da cruel verdade dos meus limites… São as fugas conscientes de uma porta que não tornaria a fechar, são os meus sentidos do deve e haver …
Cada vez que sei, que sinto, que desperta em mim uma vontade indomável de partir sem rumo, de navegar sem sentido, fujo… Também sei que mais um momento e partiria…
Já me perdi nas vontades, nas minhas e nas de outros incapazes de olhar para alem dos espelhos, já me esvaziei em quereres que não eram só meus, já vivi perdida e consciente que o caminho estava a um passo e agora, agora vivo consciente do preço da minha liberdade tão desejada.
Amo, amo de verdade… Sofro e Deliro por amar… Amo a minha verdade, amo a minha vida, amo te , amo o filho que trarei dentro de mim, amo este ser que me ama e perdoa com o olhar, amo o Hoje e o Amanhã, amo o que não tenho e desejo mas não quero.
Amo o teu sossego, amo a forma como me amas e não amas porque assim me deixas ser eu mesma… Amo o teu silencio consentido em cada gesto que me reconhece e descobre… Amo as tuas mãos grandes…
Também queria partir … Queria tanto não ter de voltar para ti, simplesmente porque tu correrias para me apanhar… Queria mostrar-te o meu sonho, a Sandra grande que sinto dentro de mim.. Queria saber perdoar-te do fundo do meu coração por cada lágrima que chorei por ti… Também queria agradecer-te por isso.
Também te odeio muitas vezes… Odeio os teus olhos fechados para a vida que passa lá fora… Odeio o teu medo de viveres sem medo… Odeio a tua leviandade, odeio a tua mentira, odeio a tua desculpa… E amo-te ainda mais por isso.
Porque vivo e porque sinto, porque não sou tua, nunca serei, a minha mente distancia-se sempre que tu não queres, tu não vês para além do que o teu olhar te mostra. E Agora encontrei o caminho incerto e quero viver muito mais cada dia do que até aqui.
Assim sou eu, bocadinhos de mim…


Santarem, 04 de Janeiro de 2009

1 comentário:

Meggy disse...

.... amo as tuas mãos grandes...???? estou a ficar preocupada...