15 julho 2009

Saudades

Tenho saudades das manhãs frescas e do cheiro a feno molhado
Das cores laranjas e das faces queimadas
Tenho saudades dos cantares
Das madrugadas
e das histórias antigas que os velhotes contavam.
Tenho saudades dos sonhos
Dos olhos que brilhavam
Tenho saudades do rio
das azenhas
Tenho saudades de adormecer de janela aberta
desperta
de corar por quem me descobria
de me esconder
de me encontrar
Tenho saudades de brincar
da minha bicicleta
Tenho saudades de Mertola

2 comentários:

cardilium disse...

Serei sombra mais do que sol, mas serei.
Desilusão ou encanto
Mas serei.

Serei o que sou,
Sem falsear,
A minha existência.

Inês disse...
Este comentário foi removido pelo autor.